Correção de imagem

A correção automática da imagem faz vários ajustes aos dados da imagem com o objetivo de melhorá-las visualmente.

As etapas mais importantes da correção da imagem incluem a exposição e o equilíbrio de cores que alteram a luminosidade e a cor em toda a imagem. A correção da exposição consiste, por exemplo, em iluminar imagens subexpostas, de modo a que mais detalhes se tornem visíveis. O equilíbrio de cor ou correção de cor é aplicado quando a fotografia foi tirada com luz artificial e uma tonalidade amarela intensa é visível. Imagens com boa exposição e bom equilíbrio de brancos requerem menos correção.

Após as chamadas correções gerais, ocorrem os ajustes gráficos locais. Por exemplo, áreas escuras e sombras na imagem são iluminadas para tornar as faces subexpostas mais visíveis na retroiluminação. Da mesma forma, áreas da imagem com alto brilho, como nuvens brancas, são ligeiramente escurecidas para permitir uma melhor exibição dos detalhes. Os ajustamentos locais são também aplicados em menor escala a diferentes áreas de cor, por exemplo para fazer com que o tom de pele de diferentes rostos pareça um pouco mais agradável. Finalmente, também é possível ajustar a nitidez de uma imagem de acordo com o setor.

Dependendo do tipo de imagem, outros ajustes podem ser aplicados para melhorar a imagem, como a correção automática de olhos vermelhos ou a remoção de ruídos granulares em imagens tiradas com alta sensibilidade.

Embora muitas das correções sejam uma questão de gosto pessoal, a correção da exposição e equilíbrio de cores, bem como o aumento do brilho nas sombras, fornecem geralmente uma melhoria percetível de muitas imagens que não foram satisfatórias na sua versão original.

Por exemplo, se criares um Álbum Digital, recomendamos que desatives sempre a correção automática da imagem nas imagens editadas.

Imagens PNG autocriadas

Se usas ficheiros PNG com transparências que criaste e inseriste no programa, recomendamos que desatives sempre a opção de correção automática.